terça-feira, 27 de junho de 2017

Onething: o cuidado de Deus



 

English version: scroll down!

No último feriado, eu e toda a equipe do FHOP fomos para Curitiba, em nossa conferência chamada Onething (inspirada em Sl. 27:4 e em Lc. 10:41). Foi minha segunda conferência e pela segunda vez dependi do cuidado do Senhor comigo.

Cada voluntário deveria cuidar de sua própria hospedagem e estava tudo ok. Alguns dias antes da viagem apareceram alguns problemas e eu acabei sem lugar. Novamente precisei de um milagre e vi Deus usando Seus filhos para cuidar de mim.
Uma família que nunca tinha me visto, por indicação de um amigo me recebeu em sua casa junto com algumas outras meninas, um lugar cheio do amor de Deus. Me percebi sendo sobrenaturalmente transportada, alimentada e cuidada por Deus, meu único conhecido naquele lugar (hahahaha)! Essa família levou eu e as outras meninas da conferência para casa; chegamos com um lanche delicioso já preparado para nós e sorrisos ansiosos por ouvir sobre o que Deus estava fazendo. Foi muito bom fazer alguns novos amigos naquele dia e perceber o que é a família de Deus, que os cristãos tanto falam. ISSO é viver o amor de Deus.

No meio de umas 3 mil pessoas, uns amigos me encontraram e chamaram para ficar com eles no dia seguinte. Deus colocou esse casal na minha vida de um jeito diferente e nos tornamos bastante amigos mesmo nos conhecendo por pouco tempo.

Foi quando cheguei na casa deles que fui tomada de gratidão ao perceber o quanto Deus, meu Pai, teve prazer em cuidar de cada detalhe desde que eu tinha chegado em Curitiba. Ele sabia que eu não conseguia, mas Ele se faz forte para com aqueles que se entregam ao Seu cuidado.

“Pois os olhos do Senhor estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração.” (2 Cr. 16:9)

Ele nos conhece e tem prazer não apenas em cuidar, mas também em mimar nos detalhes de Seu cuidado!
Nesse dia, ganhei carona pra casa deles, sentei para comer com eles um lanche preparado com tanto carinho também. Com direito a pão de queijo (que eu amo e Deus sabia!) e um cappuccino quentinho. Foi tão bom falar do que Deus está fazendo e poder me sentir em casa mesmo quando, aos olhos humanos, eu mal conhecia todas aquelas pessoas. Pude tomar um banho quentinho, e descansar em uma cama fofinha, preparada para mim. Contei para eles o quanto me senti amada, cuidada e ensinada por Deus sobre o Seu amor através do que eles fizeram por mim.

Sei que muita gente está testemunhando sobre a forma que foi impactada nessa conferência e sim, verdades profundas do Senhor foram faladas por cada palestrante. Mas para mim, a lição mais importante foi aprendida nos bastidores, naquilo que ninguém viu, mas que Deus usou para me ensinar.

Pai, obrigada! Nem sei como expressar minha felicidade! Você realmente me conhece! Me fortaleça para confiar em Você assim em todos os sentidos.


ENGLISH:

On the last holiday, I and the entire FHOP team went to Curitiba at our conference called Onething (inspired by Psalm 27: 4 and Luke 10:41). It was my second conference and for the second time I depended on the Lord's care for me.Each volunteer should take care of their own lodging and everything was ok. Some days before the trip some problems appeared and I ended up with no place. Again I needed a miracle and I saw God using His children to take care of me.A family that had never seen me, by the suggestion of a friend, received me in their house along with a few other girls, a place full of God's love. I realized myself being supernaturally transported, fed and looked after by God, the Only One I knew in that place (hahahaha)! This family took us from the conference home; We arrived with a delicious snack already prepared for us and smiles eager to hear about what God was doing. It was great to make some new friends that day and realize what God's family is, which Christians so much talk about. THAT is to live the love of God.In the midst of some 3,000 people, some friends found me and called to stay with them the next day. This is couple God put in my life in a different way and we became quite close friends even knowing each other for a short time.It was when I arrived at their home that I was overwhelmed with gratitude when  realize how much God, my Father, hadpleasure in taking care of every detail since I had arrived in Curitiba. He knew I could not, but He made Himself strong to those who gave Himself to His care."For the eyes of the Lord range throughout the earth to strengthen those whose hearts are fully committed to Him." (2 Chr. 16: 9)He knows us and haspleasure not only in taking care but pampering in the details of His care!That day, I took a ride home, I sat down to eat with them a snack prepared with so much affection as well. With a pão de queijo (which I love and God knew!) and a hot cappuccino. It was so good to talk about what God is doing and to feel at home even when, in human eyes, I barely knew all those people. I got to take a hot shower, and rest in a fluffy bed, prepared for me. I told them how much I felt loved, cared for and taught by God about His love through what they did for me.I know a lot of people are testifying about the way they were impacted at this conference, and yes, deep truths from the Lord have been spoken by each speaker. But for me, the most important lesson was learned behind the scenes, in what no one saw, but what God used to teach me.Father, thank you! I do not know how to express my happiness and gratitude! You really know me! Strengthen me to trust in You like this in every way. 

quarta-feira, 31 de maio de 2017

18 Hábitos de Pessoas Mentalmente Fortes






texto original de Amy Morin, tradução minha.




Construir força mental exige muito trabalho e compromisso, mas é a chave  para alcançar seu maior potencial.
 
Como o autora de "13 coisas que pessoas mentalmente fortes não fazem", geralmente gasto meu tempo falando sobre os maus hábitos que podem roubar sua força mental. Afinal, é preciso apenas um mau hábito para impedir que você alcance seu maior potencial.

Além de desistir desses maus hábitos, no entanto, também é importante realizar exercícios que desenvolvam seu músculo mental. Com trabalho árduo e dedicação, você pode treinar seu cérebro para alcançar o seu auge.

Aqui estão 18 coisas que as pessoas mentalmente fortes fazem:

1. Elas praticam gratidão.

Contar suas bênçãos, ao invés de seus fardos, ajuda as pessoas mentalmente fortes a manter a vida na perspectiva apropriada. Sua escolha de ser grato reflete em seu humor e comportamento.

2. Elas mantêm seu poder pessoal.

As pessoas mentalmente fortes não dão poder sobre elas a pessoas negativas. Eles se recusam a culpar qualquer um por impedi-los ou arrastá-los.

3. Elas aceitam desafios.

As pessoas mentalmente fortes veem a adversidade como uma oportunidade para se fortalecer. Com cada obstáculo que superam, elas ganham confiança em sua capacidade de se tornarem melhores.

4. Elas se concentram nas coisas que podem controlar.

As pessoas mentalmente fortes se mantêm produtivas e eficazes ao se concentrar nas coisas sobre as quais elas têm controle. Ao invés de desperdiçar energia preocupando-se com a chegada de uma grande tempestade, elas investem seus esforços em se preparar o melhor possível para a situação.

5. Elas estabelecem limites saudáveis.

Criar limites emocionais e físicos saudáveis dá às pessoas mentalmente fortes o espaço que precisam para crescer. Mesmo quando podem decepcionar os outros, elas estão dispostas a dizer não.

6. Elas correm riscos calculados.

Pessoas mentalmente fortes equilibram suas emoções com a lógica para que possam calcular cada risco que enfrentam. Elas estão dispostas a sair da sua zona de conforto e procurar oportunidades que os ajudarão a alcançar seus objetivos.

7. Elas fazem as pazes com o passado.

Pessoas mentalmente fortes refletem sobre o passado para que possam aprender com ele, mas não se debruçam sobre isso. Eles se recusam a viver uma vida de arrependimento e deixam os rancores para trás.

8. Elas aprendem com seus erros.

Ao invés de se martirizarem por seus erros, as pessoas mentalmente fortes se concentram em aprender com eles. Elas aceitam a total responsabilidade pelo seu comportamento e optam por avançar de forma produtiva.

9. Elas criam sua própria definição de sucesso.

Ao invés de ressentir-se pela boa sorte ou sucesso de outros, as pessoas mentalmente fortes sentem-se livres para compartilhar sua alegria. Elas reconhecem que as conquistas de outras pessoas não diminuem as suas.

10. Elas veem o fracasso como uma oportunidade para o crescimento.

O fracasso muitas vezes é parte de qualquer jornada longa em direção ao sucesso. As pessoas mentalmente fortes aceitam isso e optam por usar cada falha como uma oportunidade de se tornarem mais sábias.

11. Elas reservam o tempo para ficarem sozinhas.

Pessoas mentalmente fortes separam tempo para ficar sozinhas com seus pensamentos. Quer elas escrevam em um diário, pratiquem meditação, ou sentem-se silenciosamente e reflitam, elas sabem que um pouco de solitude é essencial para seu bem-estar.

12. Aceitam a total responsabilidade por suas vidas.

Pessoas mentalmente fortes criam oportunidades para si mesmas. Elas não perdem tempo esperando que o mundo lhes dê o que elas acham que merecem.

13. Elas praticam a perseverança.

As pessoas mentalmente fortes sabem que as melhores coisas da vida valem a pena esperar. Elas exercitam paciência e persistência enquanto lutam por seus objetivos.

14. Elas modificam suas crenças pouco saudáveis.

As pessoas mentalmente fortes se recusam a permitir que as crenças limitadoras que elas têm sobre si mesmas restrinjam o potencial delas. Elas entendem que suas mentes podem ser sua melhor arma ou seu pior inimigo.

15. Elas gastam sua energia mental sabiamente.

Em vez de se queixar de coisas que não podem mudar ou remoer algo que aconteceu ontem, as pessoas mentalmente fortes dedicam sua energia a tarefas produtivas. Elas não desperdiçam recursos limitados, como tempo e energia, em coisas que não são úteis.

16. Elas praticam otimismo realista.

Pessoas mentalmente fortes falam consigo mesmas como um treinador confiante. Elas se recusam a acreditar em previsões pessimistas, mas também não se permitem ficar excessivamente confiantes.

17. Elas toleram desconforto.

As pessoas mentalmente fortes não têm medo de suportar um pouco de dor. Quer elas continuem correndo quando suas pernas já estão cansadas ou resistam à recompensa imediata, elas praticam a autodisciplina, mesmo que seja desconfortável.

18. Elas permanecem fiéis aos seus valores.

As pessoas mentalmente fortes mantêm suas prioridades alinhadas com aquilo que acreditam. Elas são corajosos o suficiente para viver de acordo com seus valores, mesmo quando não é a escolha popular.

 



texto original (em inglês) disponível AQUI

13 coisas que pessoas mentalmente fortes NÃO fazem




texto original de Amy Morin, tradução minha.

Pessoas mentalmente fortes têm hábitos saudáveis. Elas gerenciam suas emoções, pensamentos e comportamentos de maneiras que as posicionam para o sucesso na vida. Confira essas coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem para que você também possa se tornar mentalmente mais forte.

1. Elas não desperdiçam tempo sentindo pena de si mesmas.

As pessoas mentalmente fortes não ficam por aí sentindo pena de si mesmas por suas circunstâncias ou pela forma como os outros as trataram. Em vez disso, assumem a responsabilidade pelo seu papel na vida e entendem que a vida nem sempre é fácil ou justa.

2. Elas não entregam o seu poder

Elas não permitem que outros os controlem, e eles não dão a outros o poder sobre elas. Elas não dizem coisas como, "Meu chefe me faz sentir mal", porque entendem que elas estão no controle de suas próprias emoções e têm uma escolha sobre como respondem às situações.

3. Eles não fogem da mudança

As pessoas mentalmente fortes não tentam evitar a mudança. Em vez disso, elas recebem positivamente mudanças e estão dispostas a ser flexíveis. Elas entendem que a mudança é inevitável e acreditam em suas habilidades para se adaptar.

4. Elas não desperdiçam energia em coisas que não podem controlar

Você não vai ouvir uma pessoa mentalmente forte reclamando sobre uma bagagem perdida ou por causa de engarrafamentos. Em vez disso, elas se concentram naquilo que podem controlar em suas vidas. Elas reconhecem que às vezes, a única coisa que podem controlar é a sua atitude.

5. Elas não se preocupam em agradar a todos

As pessoas mentalmente fortes reconhecem que não precisam agradar a todo mundo o tempo todo. Elas não têm medo de dizer não ou dar a sua opinião quando necessário. Elas se esforçam para ser gentis e justas, mas conseguem lidar com outras pessoas que ficaram chateadas por não serem agradadas.

6. Elas não temem correr riscos calculados

Elas não correm riscos imprudentes ou tolos, mas não se importam com riscos calculados. As pessoas mentalmente fortes gastam tempo pesando os riscos e os benefícios antes de tomar uma grande decisão, e elas estão totalmente cientes das possíveis desvantagens antes de agir.

7. Elas não se prendem ao passado

As pessoas mentalmente fortes não desperdiçam tempo no passado, desejando que as coisas fossem diferentes. Elas reconhecem seu passado e podem dizer o que aprenderam com isso. No entanto, elas não revivem constantemente experiências ruins ou fantasiam sobre os dias da glória. Em vez disso, elas vivem o presente e planejam o futuro.

8. Elas não cometem os mesmos erros vez após vez

Elas se responsabilizam pelo seu comportamento e aprendem com seus erros passados. Como resultado, elas não continuam repetindo esses erros vez após vez. Em vez disso, elas seguem em frente e tomam decisões melhores no futuro.

9. Elas não se ressentem com o sucesso de outras pessoas

As pessoas mentalmente fortes podem apreciar e celebrar o sucesso de outras pessoas na vida. Elas não ficam com ciúmes ou sentem-se traídas quando outros os superam. Em vez disso, elas reconhecem que o sucesso vem com um trabalho árduo e estão dispostos a trabalhar duro por sua própria chance de sucesso.

10. Elas não desistem após o primeiro fracasso

Elas não veem a falha como uma razão para desistir. Em vez disso, usam o fracasso como uma oportunidade para crescer e melhorar. Elas estão dispostas a continuar tentando até conseguir acertar.

11. Elas não temem tempo sozinho

Pessoas mentalmente fortes podem tolerar estar sozinhas e não temem o silêncio. Elas não têm medo de estar sozinhos com seus pensamentos e podem usar esse tempo para serem produtivos. Elas gostam de sua própria companhia e não dependem dos outros para fazer companhia e entretê-las o tempo todo, mas podem ser felizes sozinhos.

12. Elas não acham que o mundo lhes deve nada

Eles não se sentem no direito de receber tudo da vida. Elas não nasceram com uma mentalidade de que os outros cuidariam delas ou de que o mundo deveria dar-lhes algo. Em vez disso, elas procuram oportunidades com base em seus próprios méritos.

13. Não esperam resultados imediatos

Se elas estão trabalhando para melhorar sua saúde ou para conseguir começar um novo negócio do zero, as pessoas mentalmente fortes não esperam resultados imediatos. Em vez disso, aplicam suas ferramentas e tempo para obter o melhor de suas habilidades e entendem que a mudança real leva tempo.


O texto original (em inglês) está disponível AQUI


 

sábado, 27 de maio de 2017

Let the adventure begin…



English version - scroll down!

Essa semana fui lembrada pelo facebook de que um ano atrás ganhei o ingresso para o Onething e resolvi arriscar! Comprei minha passagem e embarquei sozinha, sem saber direito onde ia ficar, nem o que era esse evento. Na época nem acreditei no que estava fazendo! Nunca fui o tipo de pessoa que arrisca, que faz algo sem um planejamento... mas dessa vez respirei fundo e decidi deixar Deus me surpreender.
Há 1 ano eu estava no aeroporto de Campinas, meio perdida e apavorada sem saber o que esperar... postei essa foto com uma legenda que hoje faz mais sentido do que naquele dia!

 
Deus mandou uma família que me “adotou” nesses dias. A tal conferência foram 3 dias de um encontro que Ele tinha marcado comigo! Ele já tinha tudo planejado, mas Deus é um Pai gentil, que não nos força a viver aquilo que Ele planeja. Jesus sempre enfatizou que segui-Lo é uma questão de escolha, de decisão (“se alguém quiser Me seguir...” Mt. 16:24; Lc 9:23). A partir da minha decisão, Ele tem transformado drasticamente minha realidade, mas não me arrependo. Valeu a pena arriscar!

Tenho feito uma retrospectiva da minha jornada nesse um ano, enquanto ao mesmo tempo tenho vivido tantas novas experiências. Quero olhar pra quem eu era e o que Deus já fez pra contar aos outros mas também pra renovar o ânimo... esse é um ótimo exercício! Porque, sim, todos passamos por momentos de desânimo, de fraqueza (missionários também, sabia!?)... é incrível poder olhar pra trás e ser fortalecida pelo que Ele fez enquanto olho a minha volta e confio que Ele está agindo.

“Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus.” (Fl. 1:6)


English:

This week I was reminded by facebook that a year ago I got the ticket for Onething and I decided to take a chance! I bought my ticket and went alone, not knowing where I was going to stay, or what the event was. At the time I could not believe what I was doing! I've never been the kind of person who risks, who does something without planning ... but this time I took a deep breath and decided to let God surprise me.
1 year ago I was at Campinas airport, kinda lost and terrified not knowing what to expect ... I posted this photo with a subtitle that makes more sense today than that day!

God sent a family that “adopted” me those days. Such a conference was 3 days of a meeting that He had schaduled with me! He already had everything planned, but God is a gentle Father, who does not force us to live what He plans. Jesus has always emphasized that following Him is a matter of choice, of decision ("Whoever wants to be my disciple..." Matt. 16:24; Lk 9:23). From my decision, He has drastically transformed my reality, but I do not regret it. It was worth the risk!
I’ve been doing this retrospective of my journey in this one year, while at the same time I experience so many new processes. I want to look at who I was and what God has done not only to tell others, but also to renew my spirit! Because, yes, we all go through moments of discouragement, of weakness (missionaries too, you know!?) ... it's amazing to be able to look back and be strengthened by what He did as I look around and trust that He is acting.
This is a great exercise… take a moment today and look back, see what what have already changed in your life and be encouraged!


"being confident of this, that he who began a good work in you will carry it on to completion until the day of Christ Jesus." (Phi. 1: 6).

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Os 15 anos da irmã que eu não tenho

English: scroll down


"É só você de filha?" Não sei responder! Filha biológica? Sim, sou só... mas em raras ocasiões sou a única em casa...

Há 18 anos minha família se envolve no cuidado de crianças institucionalizadas. Isso fez minha infância e adolescência um pouco diferente... sempre no meio do cuidado de tantos irmãos e irmãs que já nem sei contar. No convívio em casa, tantas histórias... todos eles se foram, mas as memórias continuam aqui. As marcas de suas vidas em nós permanecem.
Acompanhei os primeiros passinhos, as primeiras palavras... troquei as fraldas, aprendi a arrumar cabelo black (rsrsrs), ensinei a se comportar bem e ela aprendeu sobre o amor de uma família. Ela amava tomate, pão integral e chocolate! Quantas vezes dormiu no meu colo! Vi uma criança revoltada e com uma história tão triste se tornar o bebê mais doce, que todos admiravam por onde íamos!
Hoje minha "primeira irmã" faz 15 anos! Queria muito estar perto e celebrar com ela essa data especial, já que ela estava lá na minha festa.
Deus não nos permitiu adotar, e minha festa de 15 anos foi a última vez que a vimos... (ela foi adotada por outra família) que misto de emoções foi esse dia! Minha festa e ao mesmo tempo nossa despedida. 

"Querida mana (como vc me chamava)! Você nem deve lembrar de mim, ou da minha família, mas nós te amamos e ainda lembramos de você com muito carinho! Ainda oramos por você e desejamos que Deus continue cuidando de você. Espero que seu dia seja de muita alegria hoje. 
Amo você!
Feliz Aniversário, 

Ass. sua irmã de coração"


English:

Are you an only child? I do not know how to answer! Biological daughter? Yes, It's just me ... but on rare occasions I'm the only one at home ...
For 18 years my family has been involved with care of institutionalized children. It made my childhood and adolescence a little different... always taking care of so many brothers and sisters that I can't count anymore. In the daily living at home, so many stories ... they are all gone, but the memories are still here. Their marks in our lives remain.
I watched her first steps, her first words... I changed diapers, and I had to learned how to deal with her black power (rsrsrs), I taught her how to behave well and she learned about the love of a family! She loved tomato, whole bread and chocolate! How many times she fell asleep on my lap... I saw a rebel child with such a sad and tough story become the sweetest baby that everybody loved!
Today my "first sister" is turning 15 years old! I wish I could be with her, to celebrat with her these special day, since she was there at my party.
God did not allow us to adopt her, and my fifteenth birthday party was one last time we saw her... (cuz she was adopted by another family) What a bitter-sweet feeling that day was! My party and at the same time our goodbye.

"Dear sis (as you called me)! You probably do not even remember me, or my family, but we love you and we still remember you very affectionately! We still pray for you and we wish God continues to care for you. I hope that you have day of great joy today!
I love you!
Happy Birthday,

Love, Your sister"


sábado, 22 de abril de 2017

9 mentiras, 1 verdade e a minha realidade

ENGLISH - scroll down!

Vi esse que parece às avessas da modinha, mas é isso aí!
Tenho desfeito alguns mitos que eu tinha sobre missionários/missões vivendo na pele essa realidade!
Então aproveito a modinha pra contar um pouco da minha realidade hoje como missionária:

1- Sim, o Brasil é um grande campo para missões. Muitos, como eu, não saíram do país, mas deixaram sua casa, a família, a cidade... e sim, dá saudade! A gente sente falta de quem deixou pra trás e gosta de receber notícias, saber que alguém lembrou...

2- Os outros eu não sei, mas eu não sou muito fã! Com pizza ou churrasco, ok... fora isso, um suco, por favor!
Mas de onde tiraram essa ideia? Nunca vi falar de missionário que não toma coca-cola! (só se a grana do mês estiver curta! hahaha)

3- Nem todo missionário pega malária; nem todo que pega malária morre! Mas tenho visto que é bastante comum ficar doente no 1º mês na missão. Acho que por conta da mudança, da adaptação. Eu fiquei doente e todas os meus amigos que chegaram também. Isso é outra parte difícil. Doente, sem conhecer a cidade, poucos amigos e nenhum plano de saúde.

4- Bom... quando dá tempo (o que é raro) a gente tenta! Todo mundo fala disso quando digo onde é a base missionária! O FHOP é sim em Floripa! "Noooossa, que demais! Você mora em Floripa, aí sim, hein?!"... não, eu não moro na beira da praia! Estou há mais de 6 meses aqui é só consegui ir na praia 3 vezes! Acredite, tem bastante trabalho por fazer! ;)

5- É, as vezes fica mais difícil. Eu sou voluntária aqui na base missionária, sou sustentada por ofertas de quem quer estar na missão comigo, ofertas de quem acredita no meu trabalho e no que Deus está fazendo nesse lugar! (se você quiser entrar no meu time, me mande uma mensagem, ta?)
Já consegui alguns trabalhos (freelance) que são uma forma de sustento também.  É preciso saber administrar, mas Deus é bom e tenho provado desse cuidado incrível que Ele tem com aqueles que se entregam.

6- De certa forma somos precursores nesse lugar, estamos começando algo novo no Brasil, com uma casa de oração que pretende levar adoração e intercessão a Deus 24h por dia, 7 dias por semana. Nem toda missão é de "abrir igreja", somos chamados também para dar suporte e equipar outras igrejas ou mesmo em viagens de curta duração para atender um local que precisa de ajuda.

7- HAHAHAHAHAHA e essa ideia, veio de onde? Ao contrário do que muitos imaginam, somos pessoas normais! Não estamos sempre "entregando folhetos" (por sinal eu acho isso meio chato), mas sim, 24h disponível para conversar com quem precisar!

8- Exatamente o contrário! Abri mão de um bom emprego e de uma carreira a minha frente para viver esse tempo. Tenho graduação (tô acabando a pós) e "daria certo" nisso. Mas tenho escolhido servir o reino de Deus com a minha profissão. Sou formada em tradução e aqui na base missionária em meio ano já trabalhei na tradução e revisão de 3 livros, 8 apostilas além da criação de outros materiais que têm alimentado o conhecimento de centenas de pessoas no Brasil e algumas dezenas ao redor do mundo. Entendo que devo ser ponte para que o conhecimento alcance lugares distantes.

9- Não! Somos pecadores e enfrentamos as mesmas tentações e desafios... talvez só seja um pouco mais difícil exatamente porque as pessoas esperam que sejamos esses "super crentes". Não é assim! Pode convidar pra sair, tomar um café ou ver um filme. A gente aceita, viu?

10- Verdade!

Então, se você acreditava em alguma dessas coisas, comenta aqui!
Se você é missionário e se identifica com o que coloquei aqui, comenta e compartilha! Ok?


ENGLISH

9 lies and 1 truth about missionaries 
 
1-      Missionaries don’t stay in their country
      2-      Missionaries don’t drink coke
      3-      Missionaries that are really missionaries get malaria and die in a hill in Africa
      4-      Missionaries don’t go to the beach
      5-      Missionaries never have money
      6-      Missionaries are who plant churches
     7-      Missionaries hand in gospel brochures 24/7
     8-      Missionaries are missionaries because they weren’t good in anything else.
     9-      Missionaries are more Christians than other Christians.
    10-   Missionaries don’t like when people think like this.



I saw this idea went viral in Brazil this, but that's it!
I have changed some myths I had about missionaries/missions living in the flesh this reality!
So I use this trend in Brazil (for the week) to tell a little of my reality today as a missionary:

1- Yes, Brazil is a great field for missions. Many, like me, did not leave the country, but left their home, a family, a city ... and yes, we miss it all! We miss those who we left behind and we like to receive news, to know someone remembered us...

2- The others I do not know, but I'm not a big fan!
With pizza or BBQ, okay ... otherwise a cup of juice, please!
But who came up with that idea? I've never seen a missionary who does not take Coke! (unless they’re short of money! hahaha)

3. Not every missionary gets malaria; not everyone who gets malaria dies! But I've seen it quite common to get sick in the first month on the mission. I think because of the change, the adaptation. I got sick and all my friends who have arrived got sick too. That's another difficult part. Sick, not knowing the city, few friends and no health insurance.

4 - Well ... when we have time (which is difficult), we try!
Everyone says that when I say where the mission base is! FHOP is in Floripa! "Woooow, that's great! You live in Floripa, great, huh ?!" No, I do not live by the beach! For over 6 months here I got to go to the beach 3 times! Believe me, there is plenty of work to do!

5 - Yes, sometimes things get harder. I’m a volunteer here on the mission base, I am supported by offers from those who want to be on the mission with me, offers from those who believe in my work and in what God is doing here! (If you want to be part of this team, send me a message, ok?)
I've got some jobs (freelance) that are a form of support as well.
It is necessary to know how to manage, but God is good and I’ve been living under this incredible care that He takes with those who give themselves.

6 - In a way we are forerunners in this place, we are starting something new in Brazil, with a house of prayer that wants to bring worship and intercession to God 24/7.
Not all missionaries "start churches", we are also called to support and equip other churches or even to short trips to meet the needs somewhere.

7- HAHAHAHAHAHA and this idea? Where did it come from? Opposite to what many imagine, we are common people! We are not always "delivering gospel brochures", but 24 hours available to talk to those who need us!

8- Exactly the opposite! I gave up a good job and a career ahead of me to live this time. I have a degree (I'm finishing my postgrad) and would be quite well in that. But I have chosen to serve the kingdom of God with my profession. I have been trained in translation and, here in the missionary base, I could use that. In half a year I worked on the translation of 3 books, 8 booklets and the creation of other materials. All that have reached and fed the knowledge of hundreds of people in Brazil and a few dozens around the world. I understand that I must be a bridge so that knowledge reaches distant places.

9- No!
We are sinners and we face the same trials and challenges... maybe even a little more difficult because people expect us to be such "super believers." Not so… You can invite to go out, have coffee or watch a movie. We accept, ok?

10- True!

So, if you believed in any of that lies, comment here!
If you are a missionary and you identify with what I put here, comment and share! OK?